Contacte-nos: 934564586/87*

*gratuito para chamadas realizadas através de nº fixo

Newsletter Fevereiro

Facebook icon Forward icon

NOVIDADES

No arranque do mês de Fevereiro, a Live Longer estabeleceu mais dois novos protocolos:

- Se é associado do Grupo Desportivo e Cultural do BPI , pode usufruir de condições especiais nos nossos serviços.

- Se tem seguro de saúde Médis, pode usufruir de condições especiais nos nossos serviços.

ENVELHECIMENTO E VOLUNTARIADO

Psicóloga Mariana Carvalho

Sempre que se fala de envelhecimento e voluntariado imaginamos logo jovens e crianças a fazer voluntariado junto dos mais velhos. Chama-se solidariedade intergeracional e está muito na moda…uma expressão tão pesada que pretende promover o convívio e relação entre gerações diferentes.

Dantes fazia-se dentro de casa, dentro da família, não era preciso "promover" nada porque acontecia espontaneamente. Para o bom e para o mau, mais novos e mais velhos partilhavam espaços, contestavam ideias, zangavam-se até! E…continuavam perto da mesma lareira. Existiam uns nos outros.

A solidariedade intergeracional, podendo parecer estéril e forçada para alguns (marretas como eu) é, ainda assim, melhor que nada. Provam-no os projetos que juntam escolas e lares, que põem os miúdos a cantar com os mais velhos ou a jogar ao galo. Trazem um colorido e um som que rasga, felizmente, o habitual som da TV e mostram aos mais novos ao que se parece a velhice.

Mas o voluntariado existe também por parte dos mais velhos. Existia antes de precisar deste nome. Quantas pessoas não dão apoio à vizinha com as compras da mercearia? Quantas amigas não se visitam e são as primeiras a reparar nalgum sinal de falta de orientação ou auto-cuidado? Quantos amigos a jogar às cartas não telefonam ao filho do Sr. João que não aparece desde segunda-feira?

Nos hospitais são os reformados que têm maior disponibilidade para visitar quem está internado. Muitas vezes acompanham refeições e "adotam" os outros doentes da enfermaria. Também frequentemente as visitas aos lares das irmãs, primas ou sobrinhas (muitas vezes na casa dos setenta anos) resultam num acompanhamento não só do seu familiar mas também das outras pessoas. A companheira de quarto, as senhoras do mesmo piso… "como é que vão essas costas?"

Nos lares as senhoras mais autónomas estabelecem relações de co-dependência com as mais frágeis. Uma protege, a outra depende. "Põe o casaco.", "Já te deram as bolachas?" por um lado e "para onde vamos agora?" ou "a que horas é o almoço?" por outro.

Algumas pessoas mais velhas fazem muito. Sem precisar de grandes nomes. Voluntariado para elas é estar com, olhar para e pelo outro. Porque também já começaram a sentir a falência da omnipotência da juventude. Ou só porque gostam. Com ou sem miopia, olham umas pelas outras e fazem-no bem.

A Live Longer promove o voluntariado e os relacionamentos intergeracionais como uma mais valia para um envelhecimento saudável. Estamos sempre disponíveis para apoiar os nossos clientes com a ajuda de voluntários.